Cirurgia dos dentes inclusos - dente do siso

Cirurgia dos dentes inclusos / dente do siso

O que são dentes do siso ou terceiros molares?

Demonstração de cirurgia dos dentes inclusos / dente do siso

Os terceiros molares ou dentes do siso são os últimos dentes a serem formados e geralmente deveriam aparecer na cavidade bucal entre os 16 e 24 anos. Devido a alterações evolutivas e dos hábitos da raça humana, a maioria das pessoas não possuem espaço suficiente nas arcadas para que estes dentes se encontrem bem-posicionados, o que pode levar a diversos problemas.

 

Terceiros molares, siso ou dentes do juízo

Demonstração de cirurgia dos dentes inclusos / dente do siso

Os terceiros molares são os últimos dentes a iniciar o seu processo de aparecimento na cavidade bucal. Isto geralmente ocorre entre os 16 e 24 anos, muito depois dos demais dentes, motivo pelo qual são apelidados de dentes do juízo (siso). Estudos antropológicos indicam que no passado estes dentes foram de grande valia para a raça humana. Porém, com a modificação dos padrões alimentares e desenvolvimento do esqueleto facial humano, a diminuição do perímetro disponível nos rebordos alveolares (que são as porções ósseas da maxila e mandíbula que suportam os dentes) fez com que, na grande maioria dos casos, estes dentes não encontrem espaço para seu correto posicionamento na arcada, permanecendo inclusos dentro dos maxilares, impactados, semi-inclusos ou mal-posicionados. Caso isto aconteça, está indicado a remoção preventiva dos mesmos o mais cedo possível.

 

Demonstração de cirurgia dos dentes inclusos / dente do siso

O que é um dente incluso?

Dente incluso é a denominação de um dente que permanece retido totalmente ou parcialmente no interior dos maxilares, os quais, nunca irão ocupar uma posição no arco dentário para exercer sua função de mastigação. Um dente pode permanecer incluso por diversos fatores, tais como: alterações ósseas locais, alterações do tecido gengival e patologias (doenças) associadas aos tecidos que formam os dentes tais como cistos e tumores. Freqüentemente, a causa pode ser a falta de espaço para seu correto posicionamento no arco dentário, ou o mau-posicionamento do germe dentário em desenvolvimento.

 

Quão problemático pode ser um dente do siso?

Demonstração de cirurgia dos dentes inclusos / dente do siso

Um terceiro molar semi-incluso (ou seja, o dente que fica aparecendo só um pedacinho através da gengiva) pode gerar problemas inflamatórios e infecciosos, como a pericoronarite, um quadro que irá desencadear dor, dificuldade mastigatória e que se não tratado corretamente pode evoluir para uma infecção leve, moderada ou severa, podendo ameaçar a vida do paciente. Dentes impactados (o dente que está apoiado em um outro dente bem posicionado no arco dentário) podem provocar cáries em dentes saudáveis ou ainda promover a reabsorção das raízes deste, condenando dentes bons à extração. Quando um dente permanece incluso, o tecido embrionário que o forma permanece aderido a coroa dentária, podendo sofrer degenerações com o passar do tempo e transformar-se em um cisto, ou ainda em tumores. Esta degeneração geralmente é assintomática, ou seja, não dói, e o paciente só irá descobrir o problema depois da doença ter progredido.

 

Demonstração de cirurgia dos dentes inclusos / dente do siso

Mas porque estes dentes são removidos?

Um dente do siso mal-posicionado pode causar grandes transtornos, desde processos inflamatórios, cáries e reabsorções dos dentes adjacentes, a infecções locais e dos espaços faciais, cistos, tumores de face, etc. Portanto, é comprovada e amplamente aceita no meio odontológico que a remoção precoce destes dentes, quando indicado, é a forma mais simples e de menor sofrimento ao paciente de prevenir doenças do que o tratamento das complicações que estes dentes potencialmente podem causar permanecendo mal-posicionados.

 

Demonstração de cirurgia dos dentes inclusos / dente do siso

Quem está apto a resolver este tipo de procedimento?

Todo cirurgião-dentista, segundo a legislação atual, pode realizar este procedimento. Porém, um cirurgião com formação específica pode realizá-lo de maneira mais rápida, simples, indolor e sem traumas, onde, em uma única cirurgia que dura aproximadamente uma hora, pode realizar a extração de todos os dentes do siso com uma recuperação pós-operatória muito satisfatória, permitindo ao paciente passar por somente uma cirurgia, somente uma recuperação pós-operatória, com menos dias de afastamento de suas atividades estudantis ou profissionais, necessitando de uma quantidade menor de medicação e realizando menos visitas ao consultório o que, indiretamente, reduz também o custo global do tratamento.

 

Como é a recuperação pós operatória?

Demonstração de cirurgia dos dentes inclusos / dente do siso

Primeiramente, como especialistas e atuando exclusivamente com cirurgias, nós possuímos grande habilidade para lidar com este tipo de situação. O pós-operatório de um único dente do siso mal-operado é muito mais incômodo ao paciente que a remoção dos quatro dentes em sessão única, além disso, como membros do corpo clínico de diversos hospitais da cidade, podemos realizar as cirurgias tanto sob anestesia geral, quanto sob anestesia local associada ou não à sedação, o que concorre para o ato cirúrgico muito mais tranqüilo para o paciente. Como os procedimentos são rápidos e precisos, a recuperação do paciente é muito melhor, o que torna possível realizarmos em um único procedimento a remoção de todos os dentes do siso do paciente: menos cirurgias, menos medicamentos, menos trauma, menos sofrimento.

FAÇA AGORA MESMO SEU PRÉ-AGENDAMENTO

Deixe um comentário

E! Então você decidiu deixar um comentário! Que legal. Basta preencher os campos necessários e clique em enviar. Note que o seu comentário terá de ser revisto antes de sua publicação.